Chamar um canalizador é algo que só fazemos em caso de última necessidade. Ainda assim, quando as situações obrigam a que se peça ajuda a este tipo de profissional, sabemos que é improvável que ele lhe diga tudo o que está a pensar. Existem coisas que o canalizador usualmente não diz. Venha conhecer 10 segredos que o canalizador não revela.

Quando entope um cano, uma torneira deixa de funcionar, a sanita enche ou um tubo rebenta, damos por nós a ligar para o canalizador. Esta profissão nem sempre é muito valorizada mas, quando acontece algo, estes profissionais são os primeiros que contactamos para nos ajudarem a lutar contra as situações mais inesperadas e desagradáveis. Ouvir os seus conselhos poderia ser muito útil mas, além dos que são verbalizados, existem outros que, pode acreditar, o canalizador não lhe dirá. Estes são 10 segredos que o canalizador não revela e que podem ser essenciais da próxima vez que surgir um problema de canalização na sua casa:

1. O barato sai caro

O que não falta, por aí, são profissionais pouco especializados (os aclamados, faz-tudo) que aceitam fazer um serviço por um preço mais baixo. Informe-se bem junto de lojas da especialidade para ficar a saber quais os canalizadores de confiança, que irão resolver o problema com honestidade e eficácia. Por vezes, o preço de um trabalho barato é ficar mal feito.

2. Pode prevenir entupimentos com cuidados básicos

Os entupimentos dos canos da banheira podem ser evitados se tiver a atenção de não deixar os cabelos passarem pelo ralo da banheira. Para este efeito, existem filtros bastante económicos, que evitam que a sujidade penetre o cano. Esta simples manobra de atenção poderá evitar um cano entupido e poupar tempo e dinheiro.

3. Use o cesto do papel

A descarga da sanita não está preparada para alguns dos detritos que nos habituámos a descartar. Toalhitas desmaquilhantes, toalhetes de bebé ou discos de algodão devem ser descartados no cesto da casa-de-banho, uma vez que, contrariamente ao papel-higiénico, estes não se desfazem no contacto com a água.

4. Não precisa de ajuda para todos os problemas de canalização

Nenhum canalizador lhe irá dizer que pode fazer o trabalho sozinho… mas, às vezes, pode. Algumas situações, como um pequeno entupimento no cano ou uma válvula meio solta podem ser solucionadas de forma simples e por si mesmo. Uma simples pesquisa irá mostrar-lhe inúmeras soluções viáveis, baratas e rápidas para estes pequenos trabalhos.

5. Não poupe nos materiais

Se pedir um orçamento baixo, o canalizador pode, até, fazer-lhe a vontade… mas isto pode implicar o uso de materiais com menor qualidade. O uso de bons materiais é algo que, a longo prazo, poderá ajudá-lo a poupar muito dinheiro, evitando que tenha de substituir peças com muita frequência.

6. Canos não são cabides

Também nenhum canalizador lho dirá mas os canos externos não devem servir outro propósito senão aquele que deu origem à sua colocação. Em casas antigas, muitas pessoas tendem a fazer destes canos verdadeiros cabides, usando-os para pendurar materiais ou objetos. Este simples ato pode ser arriscado, promovendo o desgaste do cano, principalmente em habitações mais antigas.

7. Se sair de casa por alguns dias, feche a água na válvula

Os problemas de canalização não escolhem o momento de aparecer e, enquanto vai de férias ou sai numa jornada de trabalho, podem acontecer situações diversas: canos rebentados, torneiras a pingar, autoclismo a correr… Antes de sair, previna este tipo de situação e corte o fornecimento de água, fechando a válvula. Isto irá poupar-lhe dinheiro e preocupações.

8. Não espere que o problema agrave

Pode ser uma torneira que só fica a pingar às vezes ou um cano que escoa mal mas ainda escoa a água… mas já se tratam de situações às quais deve estar atento. Ignorar os primeiros sinais de um problema pode fazer com que este agrave e se torne mais difícil de resolver, levando-o a gastar mais do que teria gasto se tivesse resolvido o problema de imediato.

9. O canalizador não recebe à hora

Se já se cruzou com maus profissionais, é possível que tenha sido contabilizado o tempo pago para resolver o problema e que este tenha acrescido ao orçamento feito. Ainda assim, a verdade é que, quando o trabalho do canalizador é pautado pela responsabilidade e pela honestidade, este não fará a contagem efetiva do número de horas de trabalho. Constará, do seu orçamento, a análise da mão-de-obra e do material necessário.

10. O frio é inimigo de tubagens

Principalmente as pessoas que utilizam a parte exterior da casa, como varandas, quintais ou jardins, deverão ter cuidado nos dias mais frios. As torneiras exteriores, como as usadas nos sistemas para rega ou para ligar mangueiras podem congelar se não estiverem devidamente fechadas. O melhor, será fechar a válvula de fornecimento de água durante os meses mais frios, sempre que não estiver a utilizá-las.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *